Por que as francesas não engordam?

Doces Franceses

Venho tentando entender porque os doces de uma “patisserie” não me atraem. Fico durante minutos diante da vitrine da loja, mas não consigo escolher dentre as inúmeras variedades de docinhos, bolos, chocolates, biscoitos. Fixo o olhar atentamente em cada um deles, penso nos ingredientes que levam, retorno à mesa, folheio o cardápio, e pimba, peço um cafezinho, acrescento adoçante e fecho a conta.

 

O que está errado comigo? Sou dessas pessoas que trocam sem pestanejar um bom prato de feijão com arroz por uma fatia de torta ou um chocolate. Talvez seja só desta vez, motivada por uma repentina falta de apetite por doces. Faz sentido! Só volto a lembrar que sou forte e resisto a doces quando retorno para a mesma “patisserie” e vou embora sem comer sobremesa, apesar de ter me torturado durante longos minutos diante da vitrine tentando achar um docinho, unzinho só, que me atraísse de forma incondicional.

 

Agora estou incomodada, tem que haver uma explicação razoável para esta falta de interesse pelos charmosos docinhos. Coloco meus sentidos e poder de raciocínio em funcionamento, preciso entender minha relação com os doces franceses.

 

Os doces tão exageradamente perfeitos, quase uma obra de arte. Lineares no brilho, na espessura de cada camada de recheio, na distribuição de cada detalhe da decoração. Arte e cálculo se completando de forma harmoniosa. Nenhum creminho escorrendo, nada fora do lugar, nenhuma parte chamando mais atenção que a outra. Beleza uniforme.

 

Mas porquê não consigo comer? Porquê não consigo pelo menos experimentar? Estar de dieta não é uma desculpa razoável, é muito fácil quebrá-la por um bom motivo. Também não é por achar que não são gostosos, sei por amigos que o sabor é fabuloso.

 

Sabem a que conclusão cheguei? Não os associo com comida. É como parar um tempo em frente a um quadro e fitá-lo, após alguns minutos a vontade já foi saciada. Legal, ponto para a dieta! Será que é por isso que as francesas não engordam?

Anúncios

6 comentários Adicione o seu

  1. paulo fickel disse:

    Eu troco a comida por um bom doce. Os doces franceses,musses,tortas, clafoutis,são maravilhosos, mas talvez as francesas já estejam saturadas deles. Um quindim, uma cocada, um bom doce de leite poderá fazer as francesas engordarem.

    1. elisianemacedo disse:

      Algum tempo depois de escrever este post visitei a França e me encantei com a comida deles, os doces nem se fala, todos os dias fazia questão de comer as maravilhosas tortas de frutas. Inclusive publiquei no blog a receta de torta de pera em https://elisianemacedo.wordpress.com/2011/07/07/torta-francesa-de-pera/ que é sensacional e muito parecida com uma que comi lá. Abraços

  2. Aline Petry disse:

    Olá… descobri hoje o seu blog, enquanto procurava uma receita de cuca alemã… sou gaúcha e estando há 8 meses aqui na França, sinto falta da cuca recheada lá do interior do meu Estado. achei aqui e farei ainda esta semana.

    Como disse moro na França e me chamou a atenção este post.
    Passei quase 6 meses sem ter interesse nas patisseries (confeitarias), mas depois de um determinado período (talvez influenciada pelos hormônios da gestação) me rendi as divinas tortas, impecáveis na apresentação, mas nem tanto no sabor.
    Eu sei bem o motivo, ao menos o que serve para mim, dessas tentações não me chamarem tanto a atenção… os franceses utilizam o açúcar de beterraba para a sua culinária, que adoça bem menos que o açúcar de cana, comum na culinária brasileira. ou seja, para nós brasileiras, falta o estímulo, falta aquela sensação de “é a melhor coisa do mundo” que o doce nos proporciona.

    Ainda assim eu tento… há diferenças claro a cada patisserie e a cada doce, para mim os campeões são a tradicional e francesíssima torta de maçã (aliás a tarte tartin é facílima de fazer – já fiz em casa) e a mil folhas, também original daqui deste País.

    Um grande abraço
    Aline

    1. elisianemacedo disse:

      Aline, não deixe de fazer as cucas, elas são deliciosas. A receita base de todas as minhas cucas é a mesma, o que muda é o recheio. Se quiser pode começar pela Cuca Alemã de Chocolate (https://elisianemacedo.wordpress.com/2010/06/03/cuca-alema-de-chocolate/) que por utilizar apenas 500 gramas de farinha não rende tanta cuca de uma só vez, também é possível reduzir para a metade e produzir uma cuca menor. Depois você conta como fica esta receita utilizando o açúcar de beterraba, que vocês utilizam aí na França. Abraços e obrigada pelas informações.

  3. Cristiano Sousa disse:

    Elisiane, achei interessante seu ponto de vista…rsrs…eu já tenho o problema contrário…apesar de não ser tão ligado em doces, a aparência (e mais ainda o aroma) me atrai muito!

    Parabéns pelo blog!

    1. elisianemacedo disse:

      Cristiano, obrigada pela visita, se quiser experimentar a “Tarte aux Poires” uma torta francesa maravilhosa dê uma olhada em https://elisianemacedo.wordpress.com/2011/07/07/torta-francesa-de-pera/ Preciso melhorar a aparência para chegar na perfeição dos doces franceses, mas o sabor e o cheiro garanto que são imperdíveis. Abraços, Elisiane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s